KIEV PEDE AJUDA A WASHINGTON PARA RECONSTRUIR HOSPITAL ATINGIDO

Os chefes da diplomacia norte-americana e ucraniana reuniram-se na sede do Departamento de Estado por ocasião da Cimeira da NATO que se realiza esta semana em Washington.

"Este ataque é um ataque ao futuro da Ucrânia porque as crianças são o nosso futuro e não deve ficar sem resposta", disse Kuleba no início da reunião com Blinken.

O ministro ucraniano solicitou uma "possível ajuda dos Estados Unidos para reconstruir e reequipar" o hospital pediátrico, o mais importante do país, para o colocar em funcionamento o mais rapidamente possível.

Por seu lado, Blinken qualificou de "desprezível" o ataque russo contra aquele hospital, que o secretário de Estado visitou há dois anos durante uma viagem à capital ucraniana.

Para o alto responsável norte-americano, o ataque mostra que "a agressão russa continua", evidenciando a necessidade de os países aliados continuarem a apoiar a Ucrânia.

Segundo Blinken, a cimeira da NATO servirá para "reforçar os laços" entre a Ucrânia e a Aliança Atlântica, bem como para abrir caminho à futura adesão daquele país à organização.

O hospital infantil Okhmatdyt, em Kiev, ficou gravemente danificado na segunda-feira durante um grande ataque russo que fez cerca de 40 mortos em toda a Ucrânia.

2024-07-09T21:05:58Z dg43tfdfdgfd